Separados e namoro

A mina que provou que não existe "vc cole o que planta".

2020.09.30 07:14 kOrNoiLuDiDo A mina que provou que não existe "vc cole o que planta".

Nha, Pior que nem sei como começar... Bom, tudo começou ano passado quando eu gostava de uma garota, Ela também demonstrava algum sentimento por mim.. ela já tinha até pedido para ficar comigo só que como eu namorava eu recusei. Eu não sentia mais nada pela minha parceira então cortei todo tipo de relação que a gente tinha:( (Não propositalmente, eu só queria acabar com o namoro mesmo.)
Tempo vai tempo vem, ela veio na onde eu moro d novo (ela não mora aqui mas tem parentes aqui por isso d vez em quando passa alguns dias aqui ne) Quando ei vi ela.. eu não entendi o motivo mas eu não senti nada, nem amor, nem alegria, nem raiva.. Literalmente NADA! Mas isso era bom? Nós conversamos muito por mais ou menos uns 2 meses.. Até que eu decidi me declarar. Ela não ficou com muito jeito mas recusou e falou que não gostava de mim, mas de outra pessoa... Eu fiquei chateado e meio "bobo?" Porque eu tinha acabado com um relacionamento MUITO longo por causa dela, mas eu não podia culpa-la porque eu acho q também foi culpa minha.
Então queria descontrair e esquecer ela um pouco, para isso eu precisava jogar. Então fui jogar Brawl Stars. Chamei meu irmão para jogar e pá. Nós nos divertimos muito. Mas a gente tinha q se comunicar por call porque ele estava na casa d uma vó minha.
 1 semana depois (mais ou menos) 
Ele veio para casa ficar aqui, eu já estava esquecendo ela. E sinceramente nem ligava tanto para ela... Quase todo dia eu e meu irmão ia pra rua conversa e jogar com uns amigos nossos, e também pra tirar x1 kkk (Essa parte é relevante hein, eu tenho um melhor amigo, ele sempre jogava coma gente. Eu e ele até sabendo q é cada um por si a gente fazia amizade escondido dele, só que tinha vezes que eles faziam pra vim os dois contra mim kkkk) Então nós estávamos jogando né, meu irmão foi tomar água, e deixou o celular ligado lá na rua aonde a gente tava. Então eu fui levar o celular para ele né, quando cheguei em casa ele não tava lá. Então eu estranhei e voltei pra falar para aql meu amg né, sóq ele também tinha sumido, entt eu fiquei pensativo.. até q eu pensei "ahhh eles devem tar montando timinho kkk safados" então procurei por eles. Aonde eu moro tem um salão separado pra festa mas tem uns banco do lado de fora e pá então fui lá vê se eles tavam lá, não achei nenhum dos dois, então fui olhar atrás do salão, quando me deparei com meu irmão beijando aql mina... Eu finji não ver nada, só coloquei o celular dele no chão e sai. Até pq a culpa não era dele nem nada do tipo, quando eu estava indo pra casa (aql tinha me machucado pq no fundo eu não tinha esquecido ela totalmente) aql meu amg apareceu, e perguntou oq tinha acontecido, eu não falei oq aconteceu só falei que estava cansado. Saí e fui para casa.
Depois de um tempo (uns dias) aql meu amg tava comemorando o aniversário do irmão dele e pá, então ele tomou umas admito kkk Bom, aql msm mina tava lá, então eu fui lá dnv.. (eu era tão trouxa pqp) Papo vai papo vem... Qnd do nada ela vem com papo de que já bjou meu irmão não sei lá qnts vezes e um monte de bosta para me deixar triste, então eu cansei e parei, não quis mais saber de [email protected] nenhuma, agora eu irei contar o que está acontecendo agora. Eu cortei a amizade e tudo mais com essa menina, e , a minha ex quer voltar comigo, não sei oq eu faço... Obrigado por ler até aqui<3
Dicazinha: Não abre a mão da sua vida por alguém que não abre a dele por vc também??;-; resumindo, não acabe com a sua vida por uma hipótese que não tem fundamento:). É foda né?:/
submitted by kOrNoiLuDiDo to desabafos [link] [comments]


2020.08.29 16:14 winry_rockbel A MELHOR AMIGA DO MEU NAMORADO

atualmente namoro a 6 meses, começamos a namorar em 2017 não deu muito certo e terminamos em 2018, nesse meio tempo que ficamos separados a primeira pessoa que ele ficou depois que terminamos foi a melhor amiga dele, e agora que voltamos a namorar e sei do ocorrido, me incomoda muito saber disso, pois ele sai com ela e eu não sei o que pensar, e nem como agir, tivemos uma conversa sobre isso, e eu decidi acreditar e confiar mas tem sido tão complicado de pensar que não vá acontecer nada
submitted by winry_rockbel to desabafos [link] [comments]


2020.08.29 06:47 yurizinho_de_merda Quero parar de mora com a minha familha

Oi sou um menino trans mas nao posso corta o cabelo nem me arrumar do jeito q quero nem falar do jeito q quero eu moro com pais muito homofobicos e ainda por cima eu tenho um namoro trisal eu ja escurtei tanta coisa q chega a doer na alma como "vc é uma pessima filha" "vc ta fazendo suruba q coisa nojenta nunca pensei q teria isso da minha familha" isso ja me magoou muito e a uns 4 meses atras meu pai quebro o meu celular pra nao falar com o meus namorados falo q to muito mal educada (pq eu cortei o cabelo escondido e tbm fiquei com depressao e nao queria sair da cama pra nada) minha mae fico sem falar comigo por nao estar em um padram minha mae (meu pai e minha mae sao separados) ela me tiro de casa pq eu estava com depressao e ela sempre falava "ela nao ta com depressao pq eu começo minha filha" nem imagina ela q eu tentei suicidio 5 vezes meu pai me deu um soco no olho por "responder" ele e depois me deu um soco na boca por chamar ele de "mano e cara" só tem um problema meu pai nunca foi presente na minha vida e do nada chego na minha vida me batendo assim to sendo obrigado a morar com meu pai por conta da pandemia ele me deu um celular novo pq minha mae mando. Minha mae via os cortes dos meus braços e nao falava nada apenas ria um dia minha tia e minha mae se reoniu pra falar q remedios nao ia me matar se eu quero morrer tenho q fazer mais es forço meu pai e minha mae tbm se junto pra pergunta "eu vi a lamina na mesa pq vc ta se cortando?" e eu chorando e falando "pq eu me odeio" e eles apenas ficaram fazendo deboche como se nao ligace minha mae vive bebendo e meu pai é um maconheiro e tipo eu quero muito sair daqui e tentar ser feliz em outro lugar com meus namorados mas sou de menor eu juro q teve uma hora q meu pai falo "vc m q eu va atras deles e mato eles?" mano serio eu ja to sem esperanças do q fazer... Acho q apenas posso tentar suicidio dnv
submitted by yurizinho_de_merda to desabafos [link] [comments]


2020.08.06 15:01 ingridneves Sou babaca por não falar com um amigo de infância do meu namorado?

Eu namoro a 4 anos, e tudo sempre andou bem, meu namorado nao via esse menino (vou chamar ele de Carlos) a 1 ou 2 anos, Carlos sempre andava com meu namorado quando eram pequenos e agora pq tinha separado da sua namorada, voltou a andar com meu namorado. Como já era dezembro quando tudo isso aconteceu, resolvemos alugar uma casa de praia e ir junto com mais alguns amigos, tudo estava bem, até que Carlos resolveu começar a fazer comentários desnecessários, como falar do meu corpo ( sou uma menina gorda, e claramente ele se incomodava do seu amigo estar, como ele diz "com esse tipo de menina") fez comentários sobre o corpo do meu namorado, que não está em forma, e ainda fez comentários pejorativos sobre as meninas na praia, e quando vimos uma menina trans ele tratou como um bixo que ele nunca tinha visto ( olhando e rindo), além de ser um machista, que diz que não acha certo as mulheres quererem estar a cima dos homens, pq oque as feministas fazem, é uma inversão de valores, eu sendo uma militante ksksk, não aguentei de raiva falei algumas merdas pra ele, porém, não falei tudo que eu pensava pra não estragar o rolê de ninguém, a final, estávamos ali pra nos divertir, chegando em casa, meu namorado insistiu pra eu não falar com ele, pq se não ele poderia entender de outra forma e se afastar, estão deixei de lado, mas me incomodava muito quando meu namorado ia jogar com ele no discord, parecia que nada tinha acontecido, e por diversas vezes fui precipitada e briguei com meu namorado para não falar mais com ele, mas meu namorado disse que ele não tinha nada haver com isso, mesmo eu achando que ele tinha sim haver com alguma coisa, pq era amigo dele, resolvi eu mesma falar com ele... , ele fazia muitos comentários pejorativos do corpo do meu namorado, pq ele ""tá gordo"" sempre colocado meu namorado pra baixo e se exaltando pq ele tá malhando e meu namorado ( que tem problema de ansiedade e baixa alto estima como eu ) não, segundo ele era "brincadeira de homem" e que eu magoei muito ele, pq fui grossa, depôs disso, 2 amigos do meu namorado, vieram falar cmg, e me disserem que me acharam babaca e desnecessária, então fui babaca ?
submitted by ingridneves to EuSouOBabaca [link] [comments]


2020.07.22 02:58 ddtxt1111 TERMINEI O NAMORO, ACONTECEU UMA COISA... E AGORA??

Olá, tinha uma namorada até poucos dias atrás, tínhamos 3 anos de namoro, perdemos a virgindade um com o outro e sempre fizemos tudo juntos desde que começamos. Alguns dias atrás comecei a sentir algo diferente, e comecei a desconfiar dela e ela de mim, exageradamente. Decidi terminar pois eu tava desconfiando e sempre falava pra ela que tava pensando que ela tava fazendo algo errado, e ela disse que isso tava irritando muito ela, mas ainda continuamos conversando, pois estava difícil sair de vez um da vida do outro, até que ela me provou que não tinha acontecido nada, mas eu ainda estava meio relutante, até que ela me disse que ia no aniversário da tia dela e depois voltava pra casa dos avós ou vinha pra minha casa. Desde esse momento comecei a sentir algo ruim, e como de costume, desconfiei. Ela tinha bebido, e começou a me responder meio seca, pois entendo que eu estava perturbando. A sensação ruim começou a piorar e ela não me atendia, e minha desconfiança aumentava. Na madrugada, eu estava assistindo série, e me deparei com uma mensagem dela dizendo que tinha dormido, acordou aquela hora e queria conversar comigo aqui na minha casa. Quando ela chegou, dormimos um pouco e conversamos, e foi aí que veio o baque, ela disse que bebeu muito e tava muito puta com minhas mensagens, e transou com outro cara. Nessa hora meu mundo caiu, rasguei e quebrei todos os presentes que ela me deu, devolvi o dinheiro, e mandei ela sumir da minha vida, pois não tenho autoestima e nem confiança em mim mesmo, então apesar de ela negar, sei que transar com outra pessoa foi melhor que comigo, e mesmo sabendo que ela estava solteira e tinha o direito de fazer o que quisesse, me magoou pois sempre foi muito forte nossa química e toda aquela coisa de termos transado só um com o outro na vida toda, e isso simplesmente foi quebrado. A questão é que hj, dois dias depois, ela disse que deu um fora no cara, quer transar comigo, e até voltar a namorar, insistindo que eu faço tudo certo na cama e é uma sensação totalmente diferente comigo pois já nos conhecemos, sabemos tudo que o outro gosta, e sempre faço ela gozar. Mas não sei o que fazer, pois me sinto inferior ao cara, em todos os sentidos, e sei que na hora do sexo não vou conseguir fazer nada lembrando dela sentindo prazer com outra pessoa. Me ajudem, queria saber uma opinião de alguém de fora dessa história, imparcial. Devo voltar? Foi só sexo, nada demais? Devo realmente continuar separado devido aquela coisa toda envolvendo eu ter feito sexo só com ela e ela comigo ter sido quebrada? Não sei se tô certo ou errado, só quero saber o que outras pessoas fariam.
submitted by ddtxt1111 to relacionamentos [link] [comments]


2020.07.22 02:53 ddtxt1111 TERMINEI O NAMORO, ACONTECEU UMA COISA... E AGORA? Senta que lá vem história...

Olá, tinha uma namorada até poucos dias atrás, tínhamos 3 anos de namoro, perdemos a virgindade um com o outro e sempre fizemos tudo juntos desde que começamos. Alguns dias atrás comecei a sentir algo diferente, e comecei a desconfiar dela e ela de mim, exageradamente. Decidi terminar pois eu tava desconfiando e sempre falava pra ela que tava pensando que ela tava fazendo algo errado, e ela disse que isso tava irritando muito ela, mas ainda continuamos conversando, pois estava difícil sair de vez um da vida do outro, até que ela me provou que não tinha acontecido nada, mas eu ainda estava meio relutante, até que ela me disse que ia no aniversário da tia dela e depois voltava pra casa dos avós ou vinha pra minha casa. Desde esse momento comecei a sentir algo ruim, e como de costume, desconfiei. Ela tinha bebido, e começou a me responder meio seca, pois entendo que eu estava perturbando. A sensação ruim começou a piorar e ela não me atendia, e minha desconfiança aumentava. Na madrugada, eu estava assistindo série, e me deparei com uma mensagem dela dizendo que tinha dormido, acordou aquela hora e queria conversar comigo aqui na minha casa. Quando ela chegou, dormimos um pouco e conversamos, e foi aí que veio o baque, ela disse que bebeu muito e tava muito puta com minhas mensagens, e transou com outro cara. Nessa hora meu mundo caiu, rasguei e quebrei todos os presentes que ela me deu, devolvi o dinheiro, e mandei ela sumir da minha vida, pois não tenho autoestima e nem confiança em mim mesmo, então apesar de ela negar, sei que transar com outra pessoa foi melhor que comigo, e mesmo sabendo que ela estava solteira e tinha o direito de fazer o que quisesse, me magoou pois sempre foi muito forte nossa química e toda aquela coisa de termos transado só um com o outro na vida toda, e isso simplesmente foi quebrado. A questão é que hj, dois dias depois, ela disse que deu um fora no cara, quer transar comigo, e até voltar a namorar, insistindo que eu faço tudo certo na cama e é uma sensação totalmente diferente comigo pois já nos conhecemos, sabemos tudo que o outro gosta, e sempre faço ela gozar. Mas não sei o que fazer, pois me sinto inferior ao cara, em todos os sentidos, e sei que na hora do sexo não vou conseguir fazer nada lembrando dela sentindo prazer com outra pessoa. Me ajudem, queria saber uma opinião de alguém de fora dessa história, imparcial. Devo voltar? Foi só sexo, nada demais? Devo realmente continuar separado devido aquela coisa toda envolvendo eu ter feito sexo só com ela e ela comigo ter sido quebrada? Não sei se tô certo ou errado, só quero saber o que outras pessoas fariam.
submitted by ddtxt1111 to desabafos [link] [comments]


2020.07.19 12:15 KatarinaMolovSOP Por que não consigo superar ele?

Dói
Dói demais não conseguir superar alguém mesmo após 10 meses separados Queria saber pq não consigo superar ele. Tem algo de errado comigo, tenho certeza disso. Já levei mais de um ano uma vez pra superar um namoro, mas eu sinto que com ele é diferente, e sinto que vai demorar ainda mais.
Quero me sentir amada de novo por ele. Não quero conhecer gente nova, eu quero ele! Quero ele de volta! :(
Todo dia eu sinto essa dor da saudade e ela tá me deixando tão mal... Eu perdoo os erros, só quero meu benzinho de volta comigo. Já tentei explicar isso pra terapêuta e ela tenta me incentivar a conhecer gente nova, mas eu tenho tanto medo de dar errado de novo, e aliás, eu não quero gente nova, eu quero reconquistar quem eu mais amei, outra pessoa não serve, nem se compara, só ele que serve.
submitted by KatarinaMolovSOP to desabafos [link] [comments]


2020.07.04 03:49 ___masami____ tá tudo uma bosta. salve rapazeada

eu tô com MUITO MEDO do meu namoro acabar :)
é coisa demais pra resumir
mas meu namorado anda tendo problemas bem complicados em fazer os próprios hobbies e passatempos sozinho (desde jogar com os amigos, o que ele ama, até simplesmente deitar e ver vídeos)
isso porque meses atrás, durante um bom tempo, eu acabei tendo problemas sérios de insegurança por traumas passados e sempre ficava mal quando ele fazia coisas separado de mim por muito tempo
eu melhorei e hoje não só não me importo como incentivo ele a fazer as próprias coisas
mas ele infelizmente desenvolveu um trauma
e há algumas semanas ele não consegue mas se dedicar aos jogos dele (adição: jogar já salvou ele de uma depressão profunda e é a paixão dele há 10 anos)
ele tem um transtorno de personalidade que faz com que ele tenha "facetas" pra cada tipo de pessoa (não que ele deixe de ser ele, mas o jeito de agir e como ele se permite sentir as coisas muda)
uma delas é a que ele usa com os melhores amigos nos jogos, a mais feliz e exagerada
comigo ele sempre conseguia ser só ele mesmo, sem nenhuma das facetas
mas ele desabafou agora a pouco e disse que não quer mais ser ele mesmo, porque ser ele tá sendo difícil e chato, quase insuportável
ele quer ser o "outro" ele, o *** (tem um nome, mas não irei citar) porque todo mundo ama ele e ele só se diverte
nós não andamos conversando muito porque ele sempre só fala que quer jogar ou que está frustrado por não conseguir se concentrar nos jogos (eu meio que sei que é minha culpa, mesmo que ele sempre negue)
enfim
só queria falar sobre pra alguém
e aqui tem uma galera
é isto
bebam água guys
submitted by ___masami____ to desabafos [link] [comments]


2020.06.21 01:04 miojocomcketechupe a gaida inesperada

ola turma ola luba ola gatas e restos de papelos e ola editores <3 entao irei contar uma historia que aconteceu com migo ...nenhum ano em que aconteceu essa história que eu mudei de escola foi para manha mais por complicações fui para tarde entao conhecia uma menina que irei nomear manuela e viramos amigas e isso ela me mostra como amigos dela ja que ela tava la um bom tempo conheci um garoto cujo nome tem ranço hoje entao você chamará um chifrador (que era bonito) quem virá amigos ele começa a me chamar de namorada eu bem troxa começou a gostar de ele tinha uma amiga muito próxima de quando eu iria chamar carolina e quando ele se aproximou mais de carolina parou de me chamar namorada e meio que falava muito com alguém entao decidir para falar com ele pra eu nn me machucar e nesse tempo ou chifrador e minha amiga manuela brigaram e toda vez que ele tentava chegar perto ela batia nele e eles brigavam quando eu tava com ela ele nn falava com migoentro eu ficava mais com ela saia sempre mais cedo e eu mais tarde pq eu sou outra sala entao em um dia ele resolveu ficar me esperando esperando para conversar com migo e bem naquele dia eu tinha terminado a atividade mais cedo e manuela ja tava quase acabando entrando eu e ela combinava que eu ficaria esperando ela no for e quando ele não viu o coredor ele me gritou e veio correndo comeu e eu perguntei
- pq vc ta me iginorando e pq nn fala mais com migo
- acho melhor vc se decidir entre eu e carolina
-mas carolina e so uma amiga
- eu sei que vc ta papinho com ela
ai manuela saiu da escola e ele foi em bora e nenhum outro dia ele começou e eu ignorei pessoas que ele tinha decidido com quem ele ia ficar e continuar e nn falar com ele com o parsar eu parei de conversar com ele e ele nn era mais do que falar e falar com novo som para parar de falar com carolina ai nois voltamos para nos falar normalmente e ele acabou virando meu bff para que chifrador tava começando a gostar de mim ai e um belo dia estava bem saindo da escola e um amigo da minha sala saiu e foi falar com um trabalho sobre um trabalho e como um chifrador tava longe e com ums 3 amigos resolvidos em bora com esse amigo conversando sobre o trabalho e ele colocou o brasão no meu ombro comi ai blz (BLZ O QUE MEUS CAROS IRMOES? kkkkkkk) ou o chifrador tão brotou na minha frente os 3 amigos ele fez o tipo que uma roda ou me chifradorpoxou pelo braso e me deixou atrasado e meu amigo no meio na minha mente ja tava
- TA MERDA CARLSS VC SE LASCOU (pq o chifrador faz academia e ele é bem forte, me pegou sem várias vezes)
e o chifrador ja tava com o punho fechado os amigos dele tipo que barando ele carls no deboche todo ele simplesmente me pegou pelo braso e falou
- que qui vc quer garoto oxi
e saiu com migo e o chifrador fico me encarando longe entao voltando pra historia do meu chifre tempo se pasou e ele decide se declara pra mim e me pede em namoro eu obvio acei (PRA QUEEEEEEEEEEEEEEEE MEU DEUS) unha carne nos nunca fica separados sempre abrasados ​​dando café (sempre voa sozinho) e ele sempre me espera para ir juntos para casa e todo dia fica perto da minha casa me esperando para ir para escola juntos e ainda por cima sempre dava comida kkkkkk era uma fofura me sentir em um conto de fadas minhas amigas comer falavam que ele era meu guarda costas e uma delas vou chamar Yasmim (guardar esse nome muito importante pra frente) entao ja tava quase terminando ou ano que comentou queria ir para outra escola e eu pedia pra ele ficar na escola e ele me falouque eu amava e nn ia eu abadonar entre eu relaxar o ano que passou ele foi para outra escola e ele ia me visitar sempre na escola e eu levei uma mordida de cachorro no pe que fiquei sem andar por muitooo tempo e nesse tempo ele me traiu com uma guria ele foi pra beijar ela que o amigo dele nn deixou pq sabia que ele namorava com migo e o chifrador falou que a gente ja tinha terminado (mesmo sem eu saber os meus caros) mesmo assim ou amigo ele impediu depois de muitoooooooo tempo eu voltei para a escola esperando para ver mais ou não no tava entao pensei ah ele deveria ta na escola ne entao nem liguei muito ai ia conversar com yasmim ai ela me falanesse tempo ele me traiu com uma guria que era pra beijar ela de tal forma que o amigo dele nn deixou pq sabia que ele namorava com migo e o chifrador falava que a gente ja tinha terminado (mesmo sem eu saber os meus caros) mesmo assim impedido depois de muitoooooooo tempo eu voltei para a escola esperando ver mais ou chifrador na tava entao pensei que ele deveria ta na escola ne entao nem liguei muito ai fui conversar com yasmim ai ela me falanesse tempo ele me traiu com uma guria que era pra beijar ela de tal forma que o amigo dele nn deixou pq sabia que ele namorava com migo e o chifrador falava que a gente ja tinha terminado (mesmo sem eu saber os meus caros) mesmo assim impedido depois de muitoooooooo tempo eu voltei para a escola esperando ver mais ou chifrador na tava entao pensei que ele deveria ta na escola ne entao nem liguei muito ai fui conversar com yasmim ai ela me falaconversar com yasmim ai ela me falaconversar com yasmim ai ela me fala
- e o chifre? kkk
- que chifre
- ao que o chifrador te deu vc nn sabe?
- eu sei sei nn (eu falei rindo pensando que ele tinha coragem e ela tava zuando)
- ai ela falou ss ele te deu e contou toda a historia que contei primeramente eu zuei falando que nn ligava mais quando cheguei em casa puta merda mano eu chorei tantoooooo me senti como um lixo sabe mas eu pensei com migo mesma mano eu queria ter terminado no começo, mas eu pensei que seria se ele terminasse com um motivo simples por medo de ser traído, eu iria ficar mal e pensar que ele nunca confiou em mim de verdade e que tão tava com migo pq me vijiava e ficava com migo toda hora entao eu dou meu voto de confiança e eu te falo errado no dia seguinte ele fica sabendo que voltei e que ja te informaram a verdade foi conversar com migo ai a gente estava conversando so nois dois ouvidos ele pediu pra terminar depois de usar uma amizade colorida ai depois pediu uma amizade e por último pediu um tempo ai eu falei
-eu nn não quero nada com vc eu confio em vc e vc me metiu pra mim
hoje pergunte-me ainda hoje para ele que você me traiu tão difícil, mas eu tenho três pessoas que provam ee verdade e uma delas minha amiga que chipava e gente entao os tres do nadaaaaaaaaaaaa enventaram uma mentira mencionada so so pra gente terminar meio dificil de acreditar e ele ainda fala que a gente terminou por ciumes esesivo meu
entao vcs que decidem quem ta vendo eu ou ele? e por favor editores escolham minha historia amo muito vcs e gostaria muito de aparecer em um dos videos do luba
submitted by miojocomcketechupe to u/miojocomcketechupe [link] [comments]


2020.06.07 03:19 flagraten Não consigo ficar bem com meu namorado por uma amizade

Eu tenho um namoro de quase dois anos e meio e desde o começo eu sou insegura com uma amiga do meu namorado, a qual ele tinha um caso antes e terminou pra ficar comigo. Durante nosso primeiro ano teve vários momentos os quais ele me deixou inseguro (me mandou fotos dela sem querer, falava o nome dela dormindo, me chamou pelo nome dela quando dormíamos juntos, cantou parabéns dele com ela na mesa dela no niver dele enfim, saia comigo e ficava o tempo todo falando com ela...) E aí ele sempre soube que ela me deixava mal e tentei relevar por ser somente amiga dele No ano novo do ano passado ele falou pra mim que ia parar de chamar ela pra conversar por mim e ela nunca mandou sequer um oi pra ele depois disso sem que ela soubesse do nosso acordo Esse ano demos um tempo pra nos afastarmos um pouco e ele saiu com essa amiga, voltaram a se falar, deu um anel, contou minhas inseguranças e choros pra ela, disse pra outra amiga deles em comum que teve recaída e que ela era uma das mulheres mais lindas que ele viu na vida E meio que com isso eu tive algum tipo de ansiedade real na qual eu penso nela começo a tremer, chorar e fico sempre pensando nela e no quanto ela é muito melhor do que eu porém logo depois disso já voltamos (foi coisa de um mês separados) Por conta disso eu queria terminar, por que realmente me faz muito mal e eu sou bem tranquila com tudo mas com ela não consigo, até pq tem mais mil e uma coisas no meio (ela correndo atrás dele dizendo que ama, chamando ele pra ir na casa dela pq os pais saíram etc)
ENFIM: Ele disse que não vai se afastar novamente dela por mim e ele sempre viu o quão mal eu fico, me deixando triste pq ele prefere me perder do que deixar essa amiga de lado, sei que cortar laços é errado, mesmo, mas é que realmente me faz chorar todas as noites. Não é por "ser obcessiva" nem nada
Ele preferir a amizade dela do que nosso namoro não me deixa tranquila pra ficar com ele, o que acham?
submitted by flagraten to desabafos [link] [comments]


2020.05.14 20:30 ACABAZI Namorada quer esperar até sair vacina

 Não vejo minha namorada ha alguns meses, um pouco antes do início da quarentena, eu entendo toda a situação e levo o vírus a sério (nao estou saindo de casa), sinceramente sempre achei relacionamentos a distância vulgo webnamoro uma merda, a gente sem duvida ta apaixonado pelo outro mas pros dois a distancia é ruim, é como se faltasse uma porção enorme do namoro. Eu e ela estudamos na mesma universidade, ambos do Paraná, aqui na região a situação está de certa forma nao tao ruim quanto outros lugares do Brasil, a previsão de volta as aulas é pro início de agosto porém hoje ela me disse que nao vai voltar a vida normal até sair uma vacina, ou seja no mínimo até o ano que vem, perguntei se poderia ver ela na casa dela então mas ela disse que nao tbm (o irmão dela vem de uma complicação estomacal séria, ficou 1 mês e pouco internado e está fraco) enquanto nao tiver vacina. Eu entendo a preocupação dela mas acho exagero esperar até uma vacina, se as aulas voltarem aqui é porque a situação melhorou e muito, a ideia de ter que ficar até o ano que vem nesse namoro a distância é horrível, com os meses separados ja é ruim imagina até ano que vem, eu nao tenho condição alguma de ficar em casa ate sair uma vacina, sou filho de pobre num curso integral de eng. Civil assim que as aulas voltarem la estarei e tomando as devidas precauções, sinceramente eu fico muito frustrado em ter que esperar mais no mínimo 6 meses pra ver ela, não sei se consigo levar isso adiante. 
Estou No mobile desculpem a formatação horrível.
submitted by ACABAZI to desabafos [link] [comments]


2020.04.15 21:16 anonimo29123 Traição, sei que nem todos irão ler. Mas essa é o meu desabafo.

conhecia uma garota fazia 3 anos, éramos muitos íntimos e concetados, tínhamos uma química incrível, eu tenho 17 anos e ela 15. Até que no final de 2019 resolvemos namorar oficialmente, com permissão de família e tudo mais, meu primeiro namoro e o dela também. No início tudo muito bem, estávamos muito apaixonados, tudo dava certo, até que no mes de março começamos uma nova rotina, não estudávamos juntos, e tudo mudou, vieram estresses e ela era muito grossa cmg por causa disso, sempre muito fria, e eu achava que apenas o meu amor bastava. Acreditei que era só uma fase e íamos superar tudo, estávamos brigando bastante, conversámos, resolvia tudo, uma semana depois tudo se repetia. Até que um dia, eu agi por impulso, cheguei na casa dela já sem aliança e terminei com tudo sem nem conversar, poderia ter sido diferente. sofri bastante, e ela também, ficamos cerca de um mês separados, e ela ja tava se relacionando com outra pessoa, e eu não, fiz algumas amizades porém não senti interesse em ninguém. parecia que tava tudo perdido e não tinha volta, até que em um certo dia ela me chamou e nos conversamos e resolvemos voltar, tava tudo muito estranho, parecia não ter mais aquela química e conexao antes. antes éramos dois em um só, agora parecia que era cada um no seu lado. porém estavamos se ajeitando e eu acreditava q tudo ia passar e ficar bem. Pessoalmente a gnt funcionava muito bem, mas por redes sociais estava muito difícil, mal conversamos. E no domingo de Páscoa, o último, eu comprei um ovo de chocolate e fui levar pra ela na casa dela, cheguei lá e tava tudo normal, discutimos alguma coisa mas acreditei que era normal. Horas depois recebi uns prints com uma conversa dela com outro cara( oq ela ficava quando terminamos ), não acreditei, ela dizia muitas coisas, que gostava dele e terminaria cmg pra ficar com ele. Ela disse que era mentira e era alguém tentando acabar o relacionamento, fui pra casa mas com aquilo na cabeça, até que na segunda feira chamei ela pra conversar e me esclarecer tudo aquilo direito. E era verdade sim todas aquelas conversas com o cara. Ela usou como justificativa o relacionamento não estar como antes para me trair. Agora me sinto insuficiente e incapaz de me relacionar com outra pessoa, pois eu amava ela muito, verdadeiramente, e nao sei se serei capaz de amar alguém tão intensamente de novo. Me sinto vazio, e não sei oq fazer, sinto muito a falta dela e dos momentos bons que tivemos, com ela e com a família dela que gostava muito de mim. Mas ao mesmo tempo me lembro de toda entrega que eu fazia por ela e não era retribuído, e também da traição. É muito difícil e não sei como superar essa dor.
submitted by anonimo29123 to desabafos [link] [comments]


2020.04.10 07:20 antichrist_sdm Minha cabeça está uma grande confusão

Bom eu ( 19 anos ) me relaciono com uma menina ( 17 anos ) a quase 2 anos, estamos separados atualmente e só chegamos a namorar propriamente dito durante 7 meses, depois que ela terminou comigo continuamos mantendo contado e uma relação de namorados praticamente porém sem namorar ( sim bem confuso ) porém a coisa sempre foi sendo "empurrada", eu a amo e sei que ela também me ama, já tentamos voltar algumas vezes porém parece que sempre que estávamos perto de voltar algo acontecia e distanciava a gente, a pouco tempo ela encomendou uma alianca num site do exterior para me pedir em namoro, porém agora estamos em quarentena e aparentemente as alianças ainda não chegaram, nossa relação ultimamente está teoricamente estável , sem muitas brigas e desavenças e estamos conseguindo manter um clima bom mesmo na quarentena, porém algo dentro de mim está fazendo com que manter isso fique cada dia mais difícil, sinto que as coisas não são mais naturais entre a gente e não tenho certeza mais se eh isso que eu quero para minha vida, porém tenho medo de acabar com tudo agora que a gente parece estar mais perto do que nunca de voltar
submitted by antichrist_sdm to desabafos [link] [comments]


2020.04.07 19:54 rafabrit0 DESCOBRI A TRAIÇÃO?

Então, há mais ou menos um ano e meu namoro terminou(minha ex terminou) e desde então eu tinha ficado de boa, sem me preocupar muito com o termino, até porque depois do término o encanto acabou total(isso por conta de coisas sem sentido que ela falou para justificar o termino).
Mas depois de quase 6 meses que já estávamos separados ela começou a me procurar, ela sempre achava uma forma de conversar cmg. E chegou em um ponto que ela disse que gostaria de "jogar a merda no ventilador", OK, além de ela falar coisas bem da intimidade(que eu não precisava saber kkk) ela CONFESSOU QUE TINHA DADO PRA O NAMORADO DA AMIGA DELA, SIM! ELA CONFESSOU PARA O EX DELA QUE TINHA PEGADO O NAMORADO DA AMIGA DELA(a amiga dela é maravilhosa, sério). AÍ me vem aquela dúvida: Eu deveria ter contado isso para a amiga dela?(tenho dó dela pq vejo q ela gosta mt do cara, mas o cara é um babaca) Isso já faz muito tempo e não adianta mais contar, mas me julguem aí. FUI O BABACA? OU FUI LEGAL COM A EX POR MANTER SEGREDO MESMO NÃO TENDO NEM AMIZADE MAIS COM ELA?
submitted by rafabrit0 to desabafos [link] [comments]


2020.02.14 05:55 diaba_S128 o que eu faço??? Por favor

Eu namoro a 2 anos, no início a gente morava em cidades diferentes e meu namorado sempre dava um jeito de ir até lá me ver, me buscava na saída da escola, todo fim de semana ia na minha casa ou me buscava para ir na dele, saia sempre com meus amigos, me dava muito carinho e vários mimos, estava sempre implicando cmg tbm, eu já postei muito na bola com ele mas ele também, sempre supera vamos e seguimos em frente, de uns tempos pra cá ele tem se afastado, me ignora quando estamos com outras pessoas, é carinhoso só quando tá muito chapado, não me dá atenção como antes muito menos brinca, ou ri comigo, dificilmente conversamos, mesmo juntos, não andamos de mãos dadas e quando andamos nunca seguramos direito as mãos, nunca temos assunto e quando eu puxo alguns ele não responde ou só responde de forma seca, eu sinto que isso tá acabando comigo e me desgastando muito, mas eu não quero terminar e já tentei conversar e tentei ver oq eu faço, mas pra mim não faço nada, ele anda dormindo separado de mim, até mesmo no chão, me dói muito essas atitudes, ainda mais por eu não saber o porquê, inclusive tento conversar e perguntar mas ele não se abre, só fala "nada, só tô com dor", eu realmente não sei como reagir 😓
submitted by diaba_S128 to desabafos [link] [comments]


2020.01.24 13:39 drdova Ainda gosto da minha ex

Olá pessoal, estou tentando já há algum tempo escrever esse post, finalmente chegou a hora certa... provavelmente vem textão, então pega uma água e senta aí, tentarei deixar o texto bem escrito para que a leitura fique agradável.
Tive uma história muito linda de relacionamento, namoramos por quase 7 anos e infelizmente terminamos em Maio do ano passado, eu quem terminei. Nós não chegamos a ficar brigados, mas nos machucamos muito. Hoje tenho 23 anos, ela tem 21. Deixamos de nos falar em agosto do ano passado. Cada um passou a viver sua vida, ficar com outras pessoas e etc.
Acontece que semana passada, mandei uma mensagem pra ela dizendo que ela tinha sumido, não tinha dado mais notícias e etc, ela visualizou e não respondeu. Bem.. achei que nesse momento ela não falaria mais comigo, até que no outro dia ela me liga. Ela diz que sumiu porque preferia assim, disse que não era bom estarmos nos falando, nem trocando mensagens, mas começou a perguntar de mim, se eu estava bem, por onde eu andava, o que fazia, até que me perguntou se eu ainda gostava dela e eu disse que a amava, ela respira fundo, eu de fato compreendi que ela gostou da notícia, que gostou de saber que eu ainda sinto algo por ela, perguntei se ela gostava de mim ainda, ela fez um monte de arrudeios e não respondeu minha pergunta, disse que precisava desligar o telefone e que não era pra eu falar mais com ela. Falei que tudo bem, mas que eu queria ver-la como amigo, que queria sentar um tempo, rir, conta histórias da minha vida e etc. Ela desligou.
Na sexta feira da semana passada, aparece uma notificação no meu snapchat que ela estava digitando algo para mandar pra mim, sendo que não recebi nenhuma mensagem. Na terça e na quarta feira dessa semana aconteceu a mesma coisa, ambos os dias aparece uma notificação de que ela estava escrevendo algo, mas nenhuma mensagem chegou. Então, ontem (quinta-feira) ela posta uma foto no snap (claramente para eu ver, porque ninguém usa mais snapchat e ela NUNCA posta algo lá, faz anos que ela n posta foto nesse AP) , eu respondi dizendo que ela estava muito linda, falei mais umas coisinhas nesse sentido e disse que precisava falar com ela novamente, então ela me ligou.
Nessa segunda ligação perguntei de cara se ela estava namorando, ela respondeu que não importa se está ou não, que não ia me responder nada nesse sentido. Conversamos 1h e 10 minutos no telefone. Falei o quanto amadureci durante esse tempo separados, que cresci como pessoa, como profissional, mas que há um lado em mim que gosta muito dela, falei que desde que nos separamos não tem um único dia que deixei de pensar nela, que nada do que fiz (indo à festa, outros relacionamentos) me preenchia, que eu de alguma forma estava bem ligado a ela ainda, mesmo há 8 meses separados. Ela me responde dizendo que entende, que infelizmente nos separamos, que as coisas não deveriam ter sido da forma que foi, que tínhamos tudo para dar certo, mas infelizmente as coisas aconteceram. Ela é bem religiosa, disse que Deus estava no comando de tudo, que orou diversas vezes entregando a vida dela a Deus e que a vontade dele sempre vai se realizar. Ela viu minhas fotos no instagram com uma amiga de outra cidade, perguntou se namorávamos, insistiu dizendo que a guria era minha namorada, mesmo eu dizendo que não, ficou fazendo uma certa birra. Ela perguntou muito sobre mim ainda, acredito que de fato ela sente algo por mim, foram 7 anos.
Vamos ao finalmente... Eu não posso namorar com ela agora por uma série de motivos que envolve o lado financeiro, pessoal, profissional e religioso. Creio que pra ela seria o mesmo desgaste. Ela entende isso, tenho certeza.
Eu falei para ela que em Outubro, que é quando eu vou ter sanado todos esses problemas, irei procurar-la, irei querer namorar com ela e que dessa vez não vou passar mais que 1 ano namorando, iria querer casar, até mesmo porque vou ter dinheiro para bancar tudo, se assim Deus permitir.
Ela não acreditou muito no que eu disse (eu acho), falou que daqui pra lá vou ter oficializado meu namoro com a guria da outra cidade, falou que vou ter outra pessoa na minha vida, que o sentimento por ela não seria mais o mesmo.
Avisei que ela receberia sim essa ligação, se atendesse que saiba que vai ser nesse sentido.
Perguntei novamente a ela se ela ainda gostava de mim, ela disse que precisava desligar, na mesma hora perguntei de novo... ela respondeu que precisava muito desligar. Ela me desejou boa noite, que eu me cuidasse e pediu para não nos falar mais.
Depois desse longo texto, o que fazer? Tocar minha vida daqui para outubro e ver no que dá? Vocês acham que com base no que relatei ela ainda deve gostar de mim? Você passaria 1h 10 min numa ligação com seu/sua ex, sabendo que ele gosta de você sem você gostar dele?
Alguém leu até aqui? Se sim obrigado.
DrDova
submitted by drdova to desabafos [link] [comments]


2019.10.22 22:34 sogoodvibesaqui GABIGOL E RAFAELLA SANTOS REATAM NAMORO DEPOIS DE UM MÊS SEPARADOS (2019)

submitted by sogoodvibesaqui to videoslegaisonline [link] [comments]


2019.10.11 02:10 Daniabreuuu Meu namorado não quer mais fazer sexo comigo

Boa noite! Eu namoro há 5 anos já e nós somos pais de uma menininha de quase dois anos. Só que nesses últimos 6 meses, ele não quer mais fazer sexo comigo... Na verdade quase nem conversamos direito, estamos dormindo até em quarto separados. Eu tento, vou atrás, me esforço, faço de tudo, mas nada adianta e ele inclusive me falou que se eu quisesse continuar com ele teria que ser assim... E antes que perguntem, antes não era assim, até o começo do ano era tudo normal, como sempre era... O que eu devo fazer? Gosto dele, mas acho que sei lá nos viramos apenas amigos e só eu não percebi isso.
submitted by Daniabreuuu to desabafos [link] [comments]


2019.08.16 19:29 passarinhodeak Não sei se esse sentimento tem nome.

Logo mais (não sei ao certo) vai fazer um ano que terminei um namoro de cinco anos, até umas duas semanas atrás, minha ex ainda insistia em me mandar msg de texto (porque eu bloquiei ela de todas as redes sociais, o que não faz muita diferença porque hoje só uso WhatsApp e Reddit), mesmo ela ja ter partido pra outra, ela me provocava me mandando msgs do tipo "se eu terminar com ele você volta comigo?" Porém fora o motivo por eu ter terminado com ela, existe outros motivos gravíssimos de conduta que ocorreram antes de eu conhecê-la que refletiriam totalmente em nosso futuro como casal, não vou comentar porque é algo que envolve polícia, sem dizer do ciúmes excessivo, paranóias, mudanças repentinas de comportamento, eu tenho motivos de sobra pra estar feliz e satisfeito por ter me separado dela, mas na verdade não sinto nada, parece que terminei um noivado e agora que vivi a experiência, procuro não me apaixonar novamente, e ao mesmo tempo tenho receio de ficar pra trás no jogo do amor e me pego entristecido as vezes, vejo algumas mulheres no meu dia-a-dia e fico pensando, será que ela séria uma boa esposa? Ela parece legal, mas eu estou fechado de mais para esse tipo de aproximação, seila se tem nome pra isso, não sei se estou feliz ou triste.
submitted by passarinhodeak to desabafos [link] [comments]


2019.08.12 07:24 echimenes SOBRE O LADO COMPLICADO DAS RELAÇÕES - HOMOAFETIVAS OU NÃO

Ok, isso é literalmente um desabafo. Acho que já passei da fase das reclamações - e essa nem seria a função desse grupo. Mas aviso desde já: história longa a frente.
Primeiro, vou contextualizar vocês:
Eu tenho 22 anos de idade. Formado em Contabilidade em uma universidade federal. Me considero bonito, tenho boas comunicações sociais no ramo profissional e já trabalho na minha área de formação a quase 2 anos.
Sou gay. Não assumido para familiares - não por escolha, mas simplesmente por que não me preocupo com o que vão pensar de mim. Eu sou o que sou e tenho pleno orgulho de mim. Não preciso ficar anunciando a ninguém. Quem já sabe, e algumas pessoas mais próximas a mim já sabem, me aceitam sem complicações ou preconceitos imaturos.
Sempre fui mente aberta, porém apenas me reconheço como homossexual a pouco mais de 3 anos. Morava em uma cidade minúscula até mudar definitivamente para a cidade onde a minha universidade se localiza, uma das maiores do estado. Aqui, terminei minha graduação e consegui um bom emprego. Viver com a minha avó, depois do falecimento da minha mãe aos meus 11 anos, me fez crescer livre, embora minha timidez excessiva na adolescência não me permitiu ser um cara de festas e baladas, ou bebidas e outras drogas lícitas. Não sou de muitos amigos até hoje, embora seja mais extrovertido do que jamais fui.
Gosto de escrever. Muito. Meu sonho é ganhar dinheiro escrevendo um dia, seja livros ou roteiros de novelas e filmes - confesso: eu penso alto, embora meus pés estejam bem firmes no chão. Sou nerd quando o assunto é ciências, filmes, séries, livros e coisas dessa área pop. Gosto de fazer amigos que curtam o mesmo que eu.
Agora vamos ao "problema":
Eu me apaixonei por um garoto. Um ano mais velho que eu. Nem um pouco nerd e de personalidade extremamente mais dominante, mais autoritária. Um cara mandão, do tipo que não aceita "nãos" como resposta para nada.
Eu, que cresci sendo mimado pelas mulheres da minha família, jamais pensei que fosse me desarmar por outra pessoa como aconteceu. De verdade, pensei que eu fosse ser um grande babaca quando encontrasse o amor da minha vida.
"Grande engano o seu!" - disse o coração.
Pois é, o amor veio. Jamais senti o que senti por ele quando nos conhecemos. Foi bem na época em que eu "soube" que gostava de garotos e esse cara literalmente me ensinou, me introduziu ao mundo LGBTQ+. E só Deus sabe o quanto eu adorei isso. Aprendi a perder o pouquinho de preconceito que eu ainda trazia comigo desde antes de me ver nesse meio. Ele cuidou de mim, me ajudou a me adaptar nessa nova cidade e me fez pensar estar num sonho.
Obs.: sem contar que tudo o que sei 'na cama', adivinhem? Foi ele também que me ensinou. Virgem até os 20. Pronto, falei.
Eu realmente espero que outros homossexuais que lerem esse texto se identifiquem com a minha história. Eu não acho que seja tão incomum assim passar pelo que eu passo.
Começamos a namorar. Eu conheci a família dele. Passei a frequentar muito sua casa e a dormir lá mais vezes do que eu dormia na minha própria durante a semana. Seis meses haviam passado e já fazíamos planos ousados de irmos morar juntos dividir um mesmo aluguel e um mesmo lar. Ter nosso próprio doguinho.
Logo quando encontramos nossa nova casa, com menos de um ano que nos conhecíamos, resolvemos fazer nossa "lua de mel". Compramos juntos uma viagem para o Nordeste, onde ele viu o mar pela primeira vez comigo - eu já havia visto antes, durante um Simpósio no sul em que fui com minha turma da faculdade.
Foi durante essa viagem que senti as coisas começarem a desandar. Eu soube desde o início que ele era obsecado por sexo. E não me entendam mal, eu também gosto, mas no caso dele - ser assumido desde muito pequeno, ter conhecido o mundo do sexo logo com seus 14 anos de idade e nunca ter sido muito controlado pela mãe que o criou para ter cuidado com esses assuntos, creio que isso mexeu com a cabeça dele -, imagino que isso o deixou ser mais guiado pelo lado irracional da coisa.
Eu sei que muitos casais passam por isso. Apimentar a relação, encontrar uma forma nova de fazer. De repente, um brinquedo ou um até mesmo um terceiro. Sim, hoje eu sei que isso é a coisa mais normal no mundo. Não é um bicho de sete cabeças. Não é um BIG DEAL. É o ser humano. Somos nós. Cansamos do mesmo corpo, dos mesmos lábios, dos mesmos assuntos. Não tem a ver com amor. Tem a ver com adrenalina. Precisamos sempre de renovações, de viver novas aventuras. É maior do que nós. Pessoas desimpedidas passam por isso dia após dia. Mas chega a ser um tabu para os casais. E não estou falando apenas de homossexuais. Homens e mulheres se machucam o tempo todo quando chegam nesse estágio do relacionamento. É triste e desencorajador, mas devo dizer que para quem passa por isso, pode ser um grande ensinamento de vida.
Não sei se é por sermos dois homens ou se é por termos feito as coisas muito rápido, mas com menos de um ano de namoro, cansamos um do outro. O amor não diminuiu, pelo contrário, ainda é o mesmo. O que mudou foi a falta de novidade. Ele já tinha tido muito mais experiências do que eu. Havia passado por loucuras que rezo para nunca ter que passar. Mas eu, em termos, ainda sou um iniciante nesses assuntos. Ele queria mais do que isso.
Sugeri um terceiro. Sou MUITO mente aberta. A ideia não me magoou no início, embora tenha me assustado, confesso. Ele prontamente aceitou e aconteceu ainda nesse viagem. Minha primeira experiência a três, mas não a primeira dele, claro. Embora eu não tenho dito nada a princípio, isso mexeu comigo. Não soube como reagir. É estranho ver a pessoa que você ama com outro. Okay, eu deixei, eu permiti aquilo, mas quando aconteceu, fui invadido por um sentimento totalmente novo.
Depois da viagem, as coisas não melhoraram muito. Fizemos a "brincadeira" outras várias vezes, mas parecia não ser certo. Eu vejo pornografia online diariamente como todo garoto da minha idade. Isso nunca me afetou ao ponto do vício.
Então as desconfianças começaram.
Eu ia para o trabalho nos dias em que ele tinha folga e ficava imaginando o que ele estaria fazendo em casa. Ou com quem ele estaria. Vejam bem, não sou ciumento, mas eu já sabia do que ele era capaz por causa do sexo. Aliás, não se trata de ciúmes; é algo mais... ético. Poxa, somos um casal. Praticamente casados com alianças e tudo. Já fizemos ménage antes e não haveria por que pensar que pudesse haver traição no meio. Eu tinha esse sentimento dentro de mim - ainda tenho -, de querer conhecer alguém diferente, me envolver como me envolvi com ele. Sabem? Me sentir como me senti no começo com ele. Quando a chama da paixão era ardente e incontrolável. Mas não poderia deixar nada mesquinho aflorar de dentro de mim. Eu amo ele. Ponto.
E foi então que eu descobri. Eu já estava às vésperas de me formar na faculdade. Estava com emprego novo e tudo parecia correr as mil maravilhas. Eu soube através de um meio anônimo que ele estava saindo com outros caras. Não poderia dizer quantos, mas sabia que eram mais do que um. Meu mundo só não caiu por que sei me virar em situações de emergência. Sei alinhar meus pensamentos. Sei administrar o que é racional do que não é.
Não joguei nada na cara dele. Deixei as coisas fluirem. Continuei a trabalhar durante o dia e pegar o ônibus para ir a faculdade a noite. Nos finais de semana, eu limpava a casa e lavava nossas roupas. Por ter poucos amigos, praticamente não saia nas folgas.
Não demorou muito para eu também começar a sair com outras pessoas. As escondidas, claro. Era só sexo. Nada de contatos. Apenas satisfação da carne. Ele fez, por que eu não podia? Também sou jovem, bonito, por que bancar a Cinderela com a madrasta e as primas más? Podem me julgar a partir daqui, mas me senti revigorado. Senti a chama de novo. Não me senti me vingando, estava muito além disso.
As vezes ainda fazíamos nossos trios, mas com frequência menor do que antes. Então um dia, ele descobriu que eu também pulava a cerca como ele. O cara com quem eu havia saído numa folga minha em que ele trabalhou, não sei por qual motivo - talvez para ver o circo pegar fogo - mandou prints de nossas conversas para ele e aí... bem, não foi tão frio quando eu fui. Brigamos como nunca. Claro que já havíamos brigado antes por vários motivos diferentes - inclusive por sexo -, mas essa briga em especial foi a maior. Decidimos nos separar. Ele jogou varias hipocrisias na minha cara e eu, bem, eu aceitei. Foram sete dias sem nos vermos. Eu já estava pensando em me mudar para a casa de um primo até saber para onde iria, quando tivemos uma última conversa. Abri minha alma, expliquei o que eu havia feito e por quê. Lembram do que falei sobre não aceitar "nãos" como resposta? Pois é, isso vale para não aceitar que a culpa recaia sobre você também. Foi uma conversa difícil. Tínhamos um cachorro para cuidar. Uma casa alugada com um contrato de aluguel ainda longe de vencer e dívidas contraídas juntas para liquidar. Talvez tenha sido a junção de tudo isso, daquela dívida moral que eu sempre vou ter com ele por ter me ajudado tanto no começo, mas reatamos.
Continuamos juntos, embora elefantes ainda caminhem pela nossa casa. Eu sei perdoar. Já perdoei várias coisas e pessoas antes dele. Não guardo mágoas, pois sei dos malefícios que se dão com isso. Não gosto de atmosféras tóxicas dentro de um relacionamento, seja ele amoroso ou não.
Agora, sinceramente já não ligo para as folgas dele. Não ligo para o fato de quantos caras ele vai levar para a nossa cama enquanto eu Não estou por perto. Eu sou mente aberta ao extremo. Talvez se ele tivesse me pedido antes de fazer, eu tivesse deixado. Não estou decepcionado e não me sinto traído. Não choro por isso a noite depois que ele já dormiu. Minha consciência está, acreditem vocês, tranquila. Certa vez, num banheiro público, li a seguinte frase:
"Você tem certeza que não está colocando vírgulas ainda deveria estar colocando pontos finais?"
Pois é, eu sei que estou colocando vírgulas. Muitas. Sinto que metado de mim iria embora no momento em que nos separassemos definitivamente. Pois mudei muito depois que o conheci.
Mudo a cada dia estando perto dele e sabendo do que aconteceu. Me sinto preso. Preso em algo que já parou de andar. Isso me faz querer me odiar, mas eu também tenho amor próprio. Ou será que acho que tenho por pensar assim e fazer algo totalmente diferente?
Eu sou um garoto e a outra pessoa também é. Somos um casal homossexual vivendo num país predominantemente homofóbico e intolerante. Mas eu sei que essa minha história é a mesma que muitos outros casais vivem ou já viveram por aí. Eu amo esse cara. Amo ao ponto de ainda estar com ele depois de tudo. Amo ao ponto de saber que estaríamos melhor separados. Mas me faltam forças para dar esse passo.
submitted by echimenes to desabafos [link] [comments]


2019.07.27 11:13 EuSoQueroQue Para vc que amei

(Escrevi essa carta pensando em não mostrar para ninguém. Mas não teve o efeito que eu esperava. Quem sabe se outras pessoas lessem)
Oi, tudo bem?
Menos de uma semana atrás eu te mandei uma mensagem sobre um filme que assisti. Dessa vez vc respondeu. Foi educada, mas não continuou a conversa. Para mim foi o suficiente para achar que desta vez a msg tinha alguma chance de virar uma conversa, então fiquei tentando pensar em como puxar assunto. Não quis usar perguntas pq não queria fazer vc se sentir obrigada a responder. Pensei em te contar sobre a minha vida, que mudou bastante nos últimos 2 anos.
Mas achei que esse seria um bom assunto para quando finalmente conversarmos em pessoa. Acabei escolhendo um elogio, a maravilhosa habilidade que vc tem e sempre me deixou com inveja foi a capacidade de ter assuntos e manter uma conversa saudável. Mandei essa mensagem,
Agora acho que vc pode estar interpretando como se eu estivesse sendo "passive-aggressive", como que reclamando de vc ter sido "apenas" educada e não continuada a trocar msgs.
Eu odeio que a parte de mim que tenho te mostrado nos últimos 10 anos foram de msgs nos momentos que estive mais triste, solitário ou fragilizado de alguma maneira. Toda vez que paro para pensar, sei que estas msgs só servem para te afastar ainda mais de mim. Mas, acho que saber que vc está do outro lado, ainda que não me ouvindo, tem me feito bem.
Anteontem te mandei outra mensagem. Desta vez mais parecida com uma conversa saudável. Contei que mudei de emprego, de cidade, perguntei como vc está. Dessa vez o resultado foi muito diferente. Não quanto a sua resposta, mas que poucas horas depois de enviar a msg a minha "crise" atual melhorou bastante. Ao ponto de achar que eu estava bem, pelo menos até a próx crise daqui 2 ou 4 anos.
Foi pensando nesse bem estar que resolvi escrever esses sentimentos. "Talvez seja o processo de transformar seus sentimentos em palavras que tenha tido o efeito benéfico." Decidi que, da próx vez que eu realmente precisasse dizer alguma coisa, escreveria neste papel. Não demorou para meus pensamentos estarem cheios de novo.
Assisti um vídeo sobre relações abusivas, e me corta o coração identificar atitudes minhas como as de um namorado abusivo. Eu me odeio por todo mal que já te fiz e nem pedi desculpas. (...) Agora me lembro que eu cheguei a me desculpar por ter te ignorado naquele churrasco, mas o verdadeiro peso daquelas ações só entendi agora, que o vídeo citou explicitamente que ignorar seu parceiro em um ambiente público é uma atitude abusiva e altamente prejudicial.
Hoje eu entendo que usava o silêncio como uma arma contra você. E só posso imaginar o quanto isso te machucou.
(...)
Passei alguns minutos discutindo comigo mesmo se deveria escrever pensamentos que provavelmente irão te afastar ainda mais de mim. Escrevo com o sentimento de te mostrar, mas sem intenção real de te enviar ou mostrar esse caderninho. Por isso mesmo não faz sentido não ser honesto com o papel. Oras, ser menos honesto e escolher quais pensamentos escrever são resquícios do comportamento manipulativo meu. Como se mesmo uma carta de desabafo, que nunca será mostrada devesse ser escrita com a intenção de te convencer a conviver de novo comigo.
Até pq se eu não consigo expressar meus sentimentos para um pedaço de papel, como poderia expressá-los para você?
Os pensamentos, que meu lado medroso queria deixar de fora desta carta, era que se eu consigo hoje identificar atitudes tão tóxicas em como eu era quando estávamos juntos, provavelmente existiam outros que eu nem entendo como problemáticos. Pensei também que, quando vc me ignora nas estúpidas msgs que envio, está apenas se protegendo de uma pessoa... tóxica? abusiva?
Eu já não sei o quanto estou sendo realista ou apenas sendo auto depreciativo. Esse comportamento provavelmente é outra característica abusiva minha.
Não sei se chegou a ver o filme "before the sunset", imagino que ainda não. Passou menos de 1 semana desde que te disse para ver.
Eu gostaria muito de te dizer que quis te recomendar o filme principalmente por 2 motivos:
O tom da conversa que os personagens tem. Como se o tempo que passou não fizesse diferença nenhuma e eles fossem bons amigos durante todos estes anos. Queria que vc lêsse as minhas msgs para vc com esse tom, de maneira meio leve, meio pesada, mas principalmente honesta.
Eu sei que, em termos de voltarmos a ficar juntos, não entrar em contato e deixar o acaso nos juntar seria mais efetivo. Mesmo que demorasse muitos anos. Mas só de pensar em isso não acontecer eu sou tomado por uma tristeza, um sentimento de vazio.
O segundo ponto do filme que queria muito conversar com vc, é quando a mulher diz: "I was fine until i read your book"
Com ctz vc já percebeu que isso acontece bastante comigo. A maior parte das vezes eu me lembro de vc com saudades e carinho, e um gosto bitter sweet que fica na boca. As vezes, como essa de agora, a saudade fica demais. Eu não me controlo e acabo mandando alguma msg torcendo que encontre vc em um momento parecido, e consiga transformar a distância entre nós em uma conversa como a do filme.
MAS, eu nem sei se vc tem a mesma saudade que eu sinto por vc. Quando penso em como fui com vc, imagino que fui apenas uma fase ruim, que vc seria mais feliz se não tivesse me conhecido. Ao mesmo tempo, eu me recuso a acreditar que seja possível sentir tanta saudade de alguém que não sente a sua falta.
Acabo me convencendo que a única diferença é que vc tem um auto-controle melhor que o meu. Que as suas crises de saudades acontecem, quando alguma música ou filme te lembram de mim, mas que vc não me procura de maneiras bobas como eu faço com vc.
Me lembro de uma vez que vc me pediu uma receita, que fazia quase 9 anos que não comia aquilo. Eu devo ter te respondido de algum jeito ruim, pq quando te perguntei dos cookies que vc fez para mim um dia, não me respondeu mais. Essa vez eu fiquei muito confuso. Inicialmente achei que vc queria conversar como amigos apenas, mas quando não me respondeu pensei que vc continuava com aquela filosofia boba de "ex bom é ex morto". Fiquei com raiva. Vc me ignorava quando eu tentava algum contato, mas me pedia coisas qdo tinha algo a ganhar.
Quando a raiva passou, pensei que poderia ser saudade que te fez mandar as msgs, e não sabia o que fazer com essa possibilidade. Eu queria que fosse verdade, como se uma confirmação que eu fui importante para vc como vc foi para mim.
(...)
Agora, escrevendo, me lembro de vc comentando que eu pedi um tempo no namoro "do nada" ou algo do tipo. Metade dos motivos eu tenho ctz que já tinha reclamado para vc antes, e vc não fez esforços para melhorar. Era o jeito como vc tratava seus amigos homens, dando muita liberdade, inclusive quanto a contato corporal, de abraços por trás e cócegas. Essas atitudes me machucavem tanto nos meus ciúmes quanto nas minhas inseguranças. Aquele dia que eu tentei fazer cócegas em você e não consegui me incomoda até hoje. Ver um amigo seu te fazer cócegas, o jeito que vc ria, acabou comigo naquele momento.
A segunda metade de pq eu quis das um tempo, essa é a parte mais difícil de confessar. Gostaria de te dizer em pessoa, mas muito provavelmente eu nunca vou ter a oportunidade.
Quando a gente já não estava tão bem juntos, apereceu alguém.
Era uma mulher muito bonita e simpática. Acho que tanto eu como ela sentimos uma conexão, daquelas que vc sabe que a outra pessoa tb tem?! Bom, começamos a conversar mais. Me sentir próximo de alguém no mesmo momento que me sentia distante de vc me confundiu bastante. Hoje eu entendo que foi apenas um "crush" e que a gente não controla com quem vai se sentir atraído. Mas na minha cabeça isso era inaceitável. Sentir-se atraído por outra mulher era incompatível com a minha definição de amor.
Se eu tivesse na época o pouco de maturidade que tenho hoje, eu saberia que esse sentimento não significava nada. Que não havia necessidade de passar nenum dia longe de vc.
Lambrar dos meses seguintes, quando tínhamos separado mas não de verdade, Vc quis voltar a ficar juntos, eu não quis. Depois eu quis, vc não. Aí inverte mais uma vez, e depois outra. Como se fosse um problema de desencontros ou timing.
Mesmo quando estávamos namorando, toda vez que acontecia a menor das brigas eu demorava para processar meus sentimentos. Até lá vc já tinha se cansado de tentar me animar, tentar me ajudar a me abrir mais. Então, quando eu finalmente superava o motivo inicial da briga, vc estava agora chateada comigo por ter sido tão frio e distante durante a briga.
Talvez se vc tivesse mais paciência com a minha demora em digerir emoções. Talvez se eu fosse mais maduro emocionamente. Eu já não sei mais.
Só sei que é tarde demais para pedir desculpas. Eu imagino que vc me veja como o ex abusivo, que ainda tenta entrar em contato apenas para ser manipulativo. Mas eu só quero que vc saiba que eu estou pensando em vc. Que eu te vejo como a pessoa mais importante a passar na minha vida até hoje.
Eu só quero que vc saiba que eu te vejo como no filme, que um dia vamos nos encontrar, sem horários, sem relacionamentos, e que nesse dia nós vamos conversar natural e honestamente, e se não for para ficarmos juntos, que pelo menos eu consiga te pedir desculpas.
Desculpas por todas as lágrimas que eu te fiz derramar.
Desculpas por todas as brigas que não deveriam ter existido.
submitted by EuSoQueroQue to desabafos [link] [comments]


2019.06.09 04:48 MattBrasil É humilhante ter que mendigar companhia. É doloroso não ser lembrado.

Antes de começar duas notas:
  1. Eu sei que isso talvez coubesse mais ao desabafos, mas decidi postar aqui porque acho que chega a mais pessoas, e talvez faça sentido pra mais gente.
  2. Também sei que existem pessoas com problemas “de verdade”, coisas muito mais sérias, enfrentando barras muito piores. Mas é como li esses dias aqui no reddit ( LifeProTips eu acho?) : “A dor do outro não diminui seu sofrimento”.
TL;DR no final.
Boa noite amigos. Hoje decidi postar isso aqui pra ajudar a tirar um pouco do peso que tô sentindo hoje.
Um pouco de contexto. Não quero tomar muito tempo, nem fazer um mega textão, então vou tentar ser breve e omitir a maior parte das coisas, focando no principal.
Após 5 anos de casado, estou enfrentando divórcio. Não é o divórcio mais absurdo do mundo, mas tem meu filho especial envolvido, e meus pais conservadores também. Isso tem sido pesado. Já estou separado há mais ou menos um ano, só esperando o advogado desenrolar os papéis. Isso já me causa ansiedade. São 5 anos vivendo a vida de casado, com companhia todos os dias. 6 se contar o namoro, 9 se contar o namoro anterior. Há muito tempo eu não ficava solteiro. E a frase “solteiro sim, sozinho nunca” não poderia estar mais longe da minha realidade. Eu estou, de fato, muito solitário. E deprimido. E ansioso.
Meus pais se mudaram da cidade em dezembro passado. Em 31 anos de vida, é a primeira vez que moramos longe. Meus amigos são todos introvertidos, nerds. Todos gostam de ficar em suas próprias casas, jogando, vendo filmes, séries, etc. Eu também gostava, mas isso não tem sido suficiente pra me ajudar a combater minha solidão / depressão / ansiedade. Há algum tempo, eu decidi que precisava sair mais, ver gente, conversar, interagir.
Tentei sair sozinho algumas vezes, mais isso é mais deprê que tudo. Não encontro ninguém que conheço, e nem tenho jeito pra interagir com quem não conheço. Acaba piorando tudo: saio para ver casais, turmas de amigos, pessoas socializando enquanto eu fico sozinho numa mesa ou num canto, “curtindo” minha solidão. Mudei de estratégia.
Resolvi enturmar mais com as colegas de trabalho (os colgas, no masculino, são pessoas mais caseiras, ou são casados que se recusam a sair). Via sempre nas redes sociais como elas estão sempre saindo e se divertindo, e resolvi enturmar. Como já conhecia e já conversava com elas (Vamos chamá-las de W. e J.), e elas já sabiam da minha situação, que descrevi acima, foi menos doloroso fazer a primeira “mendicância” de companhia. Falei na cara dura mesmo, “se forem sair, se for rolar alguma coisa me chamem, tô precisando sair, ver gente.”
Elas adoraram a ideia. Logo conheci o marido de cada uma (ambos gostaram de mim, inclusive a J. falou que o marido veio comentar que me achou um cara muito legal), a filha da J. e saímos umas duas ou três vezes. Eu me considerava parte da turma até. Tava me fazendo bem. Brinquei com o fato de que eu era o único sem par, e as colegas incentivaram “Opa, vamos mudar isso, você vai conhecer umas amigas nossas” e etc.
Mas há três semanas já que não sou convidado pra nada. É sempre o mesmo papo “Ahh hoje não sei se vai rolar alguma coisa, se for a gente te fala.”. Sempre tem alguma coisa. Nunca sou chamado. Depois só vejo as fotos em redes sociais.
Ainda essa semana a J. disse “Nossa, você tá sumindo.” Eu respondi: “É, eu tenho quase certeza que estou desaparecendo aos poucos, ficando invisível.”
Mas esse fim de semana acho que meu nível de trouxa atingiu níveis épicos.
Mesmo não gostando de ter que mendigar companhia, sexta-feira eu engoli meu orgulho e fui pedir. “Então, hoje é dia. Vai ter um happy mais tarde? Se forem fazer algo, me chamem.”. A J. disse que não ia rolar nada, que estava frio e ela tava desanimada. A W. disse “Hoje não, mas no fim de semana aí deve rolar, aí eu te ligo eu mando mensagem, certeza.”. Saíram Sexta. Saíram Hoje. Eu fui lembrado? Não. Eu acho humilhante ter que ficar pedindo pra ser chamado pra sair, mais é doloroso ver que nem pedindo eu sou lembrado.
Pra colocar a cereja no topo do meu bolo, hoje à tarde fui no shopping aqui da minha cidade, e vi a menina em quem eu sou perdidamente apaixonado (não correspondido, como já devem imaginar). Ela me viu, depois baixou a cabeça pro celular, e me ignorou por completo. Mas essa já é outra história.
O texto ficou gigante mesmo eu tentando resumir. Se você leu tudo, obrigado, de verdade. Me sinto melhor só de compartilhar. Se não leu, segue o TL;DR.
TL;DR: Vivo pedindo aos colegas de trabalho pra me chamarem quando forem sair. Nem assim lembram de mim, e não sou mais convidado pra nada.
submitted by MattBrasil to brasil [link] [comments]